5 parques alternativos para evitar aglomerações Aqui No Rio!

Não faltam alternativas na cidade para respirar ar puro, fazer fotos e se divertir com segurança!


 

5 parques alternativos para evitar aglomerações Aqui No Rio!
5 parques alternativos para evitar aglomerações Aqui No Rio!

 

A Pandemia da COVID-19 trouxe novas preocupações e novos cuidados para o nosso dia-a-dia, fazendo com que evitemos lugares muito cheios, filas e ambientes fechados. Com o turismo voltando a se movimentar, começamos então a procurar lugares mais abertos e menos disputados!


Essa lista tem 5 parques do Rio que não costumam atrair multidões, rendem um belo passeio e claro, são lindos! Entre em contato que podemos combinar de ir juntos!



1) Parque Natural Municipal de Marapendi


A entrada discreta para o Parque Natural Municipal de Marapendi mantém quase em segredo seus 155 hectares de área preservada. Do lado de fora, os transeuntes e motoristas que passam apressados pela Avenida Alfredo Balthazar da Silveira, no Recreio, mal o percebem, mas o parque guarda, além da grande beleza, uma intensa vida silvestre, sendo possível ver jacarés, capivaras e muitas espécies de aves.


O parque possui uma rara - ao menos no Rio - torre de observação de pássaros, de onde se pode avistar ninhos do alto, além de um incrível visual do bairro do Recreio dos Bandeirantes.


Vista para o verde
Vista do alto da Torre do Parque Municipal Natural Marapendi

Jacaré às margens da Lagoa de Marapendi
Jacaré às margens da Lagoa de Marapendi


2) Parque da Chacrinha


No lugar que abrigou, há mais de cem anos, uma pequena chácara (daí o termo “chacrinha”), residiu um pescador de nome Theodoro, um dos primeiros moradores do bairro.

Um dos parques estaduais mais antigos do Rio, o endereço fundado em 1962, numa rua sem saída próxima à estação de metrô Cardeal Arcoverde, é fruto de uma luta histórica movida por um grupo de moradores de Copacabana. Antes de se tornar área de preservação ambiental, o terreno foi alvo da especulação imobiliária — e quase se transformou em quadra de escola de samba, supermercado e edifício residencial. Hoje, além da mata intacta — está lá, no alto do morro, um jacarandá-do-mato de 300 anos pintado por Rugendas —, o parque conserva material arqueológico.





3) Parque Penhasco Dois Irmãos


É difícil não sacar o celular do bolso para tirar uma foto da paisagem e fazer uma selfie no Parque Natural Municipal do Penhasco Dois Irmãos, no Leblon. Com quatro mirantes voltados para as praias de Ipanema e do Leblon, a Lagoa e o Corcovado, o lugar com vista privilegiada ainda não entrou no roteiro da maioria dos moradores da cidade.


Encravada no morro que dá seu nome, a área de preservação ambiental tem deques de madeira, laguinho e jardins bem cuidados. Um dos primeiros jardins tem um emocionante monumento dedicado às vítimas do acidente com o vôo 447, entre Rio e Paris, da Air France, que caiu no oceano em 2009.









4) Parque da Catacumba


Inaugurado em 1979, o parque ocupa o lugar onde existiu a favela de mesmo nome até o fim dos anos 1960. Atualmente, um projeto realiza o plantio de espécies nativas da Mata Atlântica na encosta, que é base para 30 esculturas de artistas plásticos como Franz Weissmann e Alfredo Ceschiatti, recentemente restauradas.


O maior atrativo por ali é a trilha para os mirantes Sacopã e Urubu, com bela vista para a Lagoa e praias.





5) Parque Municipal Paisagem Carioca


Localizado entre os bairros de Copacabana, Botafogo, Leme e Urca, um dos mais novos parques cariocas conta com trilhas que levam a mirantes naturais que revelam encantos da cidade. Através de suas trilhas, acessamos 6 mirantes, todos com vistas estonteantes.





450 visualizações0 comentário